sexta-feira, 4 de maio de 2007

Hora

"Sinto que hoje novamente embarco
Para as grandes aventuras,
Passam no ar palavras obscuras
E o meu desejo canta por isso marco
Nos meus sentidos a imagem desta hora.
Sonoro e profundo
Aquele mundo
Que eu sonhara e perdera
Espera
O peso dos meus gestos.
E dormem mil gestos nos meus dedos.
Desligadas dos círculos funestos
Das mentiras alheias,
Finalmente solitárias,
As minhas mãos estão cheias
De expectativa e de segredos
Como os negros arvoredos
Que baloiçam na noite murmurando.
Ao longe por mim oiço chamando
A voz das coisas que eu sei amar.
E de novo caminho para o mar."
Sophia de Mello Breyner Andresen

13 comentários:

joaninha disse...

Adoro Sophia de Mello Breyner... Boa escolha! ;)

starxandra disse...

apareci...para te agradecer a passagem pelo meu blog.... e pelo comment.
aproveito para te dizer que o tem é muito bonito e que gosto da selecção dos poemas...good taste!
O meu expressa somente estados de alma...emoções...as minhas fases!
Um óptimo fim de semana para ti!
Beijinho!

caminante disse...

Sigue siendo inmenso, impresionante tu Blog.
Permíteme una cosa: "Sinto que hoje novamente embarco
Para as grandes aventuras" . Las grandes aventuras están escondidas en lo pequeño de cada día: una sonrisa, un "gracias" al tendero, al portero.... Un "te quiero" a quien está a nuestro lado. Un servicio hecho sin que, quien lo recibe, sepa que se lo has hecho, una palabra acertada aunque no sea aceptada...Pequeños gestos que hacen la vida agradable a los demás.
Un fortísimo abrazo.

Betty Branco Martins disse...

Excelente escolha

Pois a poesia de Sophia__________é o que se pode dizer____________uma completa inspiração

Beijinhos com carinho
BFsemana

Sandrine disse...

Entrei por acaso, gostei bastante. Sophia de mello breyner nao deixa ninguem desiludido

al cardoso disse...

Tambem "as minhas maos estao cheias de expectativa e de segredos"!!!

Um abraco d'Algodres.

Eduquês disse...

Excelente imagem para ilustra mais um belo poema de Sofia...

Alexandre disse...

A Sophia era uma pessoa do mar, uma sereia, os seus poemas quase sempre evocam o mar, as vagas... só há pouco tempo a «descobri» mas agora devoro tudo o que ela escreveu...

Beijinhos. Boa semana!!!

Eli disse...

:)

PoesiaMGD disse...

Uma bela homenagem à grande escritora!
Um beijo

=^.^= Tarina =^.^= disse...

Adoro essa SOPHIA.. é realmente fantástica!

=^.^=

Isabel José António disse...

Cara Amiga,

Gostar de Sophia é gostar do mar, da água, onde tudo começou.

Gostar de Sophia é embarcar rumo `
à aventura e banhar-se num turbilhão de sonhos, fantasia e realidade, pois ela tudo comparava ao mar.

Sonhar nas ondas do mar
Banhar-se na sua espuma
Não há na vida outro amar
Se a humanidade é toda UMA

Provimos da mesma Fonte
Da mesma árvore somos botões
Que em flôr fazem a ponte
Que nos liga pelos corações

O que a essa seiva chamamos
Que nos impele...oculta,
Se a todos os seres nos damos
Se a Natureza assim faculta?

Muito bom gosto pela escolha do poema. Parabéns.

Um abraço

José António

elsa nyny disse...

Adorei este passeio de imagens e palavras!
Obrigado!


beijinhos!
:)