terça-feira, 28 de agosto de 2007

Cheia de penas me deito
E com mais penas me levanto
Já me ficou no meu peito
O jeito de te querer tanto
Tenho por meu desespero
Dentro de mim o castigo
Eu digo que não te quero
E de noite sonho contigo
Se considero que um dia hei-de morrer
No desespero que tenho de te não ver
Estendo o meu xaile no chão
E deixo-me adormecer
Se eu soubesse que morrendo
Tu me havias de chorar
Por uma lágrima tua
Que alegria me deixaria matar
Amália Rodrigues

58 comentários:

Tchivinguiro: onde nasci. disse...

E tantas que foram as suas penas. E tantos que choraram a sua partida.
A "Imortal" Amália que tão bem soube (en)cantar PORTUGAL pelo Mundo...

Beijinho.

Menina do Rio disse...

Se eu soubesse que morrendo, tu havias de me chorar; morreria por tua lágrima...
Sonho contigo!

Vido disse...

Bonitas palavras. E sem palavras fico.

=^.^= Tarina =^.^= disse...

A minha mãe canta esta música :)

LOLOL

Um beijinho

=^.^=

eueremita@gmail.com disse...

é um belíssimo poema e é tão belo cantado como lido.
Fraterno abraço

Ninas disse...

é um poema mto bonito

james disse...

Gosto muito de fado.

Lindas palavras.

Um abraço.

Papoila disse...

mesmo não sendo apreciadora do género não posso deixar de valorizar a grande mulher que foi

Beijos

BF

Tiago R Cardoso disse...

Uma grande senhora e uma grande letra, excelente escolha.

SC disse...

"Se eu soubesse que morrendo Tu me havias de chorar Por uma lágrima tua Que alegria me deixaria matar." É a parte que mais gosto! Mil beijinhos!

SC disse...

"Se eu soubesse que morrendo Tu me havias de chorar Por uma lágrima tua Que alegria me deixaria matar." É a parte que mais gosto! Mil beijinhos!

Ni disse...

Que para lá das dores e do desespero fique sempre o sonho.

O poema é lindo! Soube bem passar por aqui e ficar um pouco, ler, sentir... sonhar.

Daniel J Santos disse...

Excelente escolha, poema imemorial.

Moura disse...

Não conhecia o poema, mas parece-me interessante para mostrar esse sentimento nobre que anda por ai...
Um abraço

Marta disse...

Realmente todo este poema é cheio de tudo! Lindo, cantado é bonito, sem dúvida, mas lendo em voz alta dá a sensação que nos entra de forma fugaz pela alma... Arrepiante pela sensação que me dá!

Tchivinguiro: onde nasci. disse...

"O mundo fica irreal, mas não me importo"

Lu disse...

Bonito poema e ao lê-lo vem-me aos ouvidos a voz de Amália.
Bela escolha.

Beijinhos.

Mocho Falante disse...

Depois do fado do abandono este é definitivamente o meu fado preferido da Amália

beijocas

elsa nyny disse...

Lindo!
Palavras lindas!!

bjt

Nuvem disse...

Gostei imenso! ****

Jsilvio disse...

=)

Menina do Rio disse...

Hoje eu não quero morrer
nem contigo
nem comigo
Não quero castigo
e beijo a tua lágrima

Páginas Soltas disse...

Não conhecia mas adorei! beijinho

Alexandre disse...

Muita gente não sabe mas Amália era a autora de muitos dos poemas que cantava - e como ela cantava! Tanto que influenciou a minha vida! Hás-de ouvir Sem Razão também por ela, é a mais perfeita definição de uma paixão que já ouvi/li: as coisas acontecem sem terem que ter uma razão. Acontecem porque sim!

Muitos beijinhos!!!

redonda disse...

Estava a ler e a reconhecer. É bonito e triste.
Um beijinho e bom fim de semana

Vladimir disse...

é maravilhoso este poema...bate mesmo fundo...

Meg disse...

Sei que existes, mas o tempo tem sido tão escasso...
Agora de férias, espero retomar o tempo perdido, e actualizar-me.
Beijos

Secreta disse...

Este poema é simplesmente belo ... com um significado muito único ...
Beijito .
Voltei.

NETMITO disse...

Muito bonito o teu blogue.

Bjs*

Páginas Soltas disse...

Tenho pena em não conhecer nem metade dos belos poemas de Amalia! Este é muito belo. beijinho

Mara disse...

Adorei a foto.
Beijinhos

C Valente disse...

bonita foto, é bom relembrar Amália
saudações amigas

Entre linhas... disse...

Uma grande musa do fado que permanece na memória de todos os portuguieses.
Bjs Zita

Meg disse...

Amália, eterna, minha amiga.
Linda, a foto.
Beijinhos

celtaj disse...

Poemas de amor...
Qué bonito poema, cómo emblandece y agranda el alma.

Un abrazo.

C Valente disse...

passei para dizer olá e obrigado pelo comentário pregões
Saudações amigas

Gi disse...

Reabri o blogue se bem que ainda não tenha feito rigorosamente nada do planeado. Vamos lá a ver se me encho de coragem para prosseguir.
Depois destas pausas prolongadas é sempre difícil recomeçar.
Um beijinho


PS (não tens mail no perfil por isso nunca te consegui avisar que embora em módulo privado só eu lhe tinha acesso.

mais um beijinho

despertando disse...

Espero bem que a lágrima tão desejada tenha corrido no momento da sua partida.
Deixa-nos a pensar.
Beijinho para ti.

Rita disse...

Grande fado, interpretado por uam grande voz e com um lindo poema... Boa escolha.

Júlio da Costa Gomes disse...

Grande letra de Amália.

clautixa disse...

que musica linda e que neste momento para mim tem tanto significado

mulherazul disse...

Confesso que antes de o meu pai morre, eu não ouvia fado. blasfémico eu sei. mas agora quando tenho saudades dele, basta ouvir amalia, é como um abraço do meu PAI. boa semana

Ana Ramon disse...

Vim fazer-te uma visita e deparei-me com este lindíssimo poema da Amália. Um momento muito bonito. Beijinhos

Joshua disse...

O Fatal que está dentro do amor! O espírito de anulação que nele mora!

bjs

TMara disse...

o título do teu blog sempre me interpela.
Uma leitura dupla.
Um dizer k de nós sabes e nós a dizermos-te o mesmo ao aqui virmos e deixarmos testemunho.
Mas o "existes" é muito mais do que isto.
incorpora outras dimensões + profundas.
Bjs
Luz e paz

El_Felipe disse...

Uma grande letra de uma das melhores embaixadoras do nosso pais pelo mundo.

Abraço,

Filipe.

Mary Lamb disse...

Amalia, Amalia! Para sempre, Amalia!
Beijos

Beti disse...

Lindo...:)
bjinho:)

Carol Ferreira Pinto disse...

Belo poema, excelente escolha. E o mais engraçado é que, apesar de mundialmente famosa, poucos sabem que Amália escreveu muitos dos fados que cantou. Gostei do blogue. Parabéns!

elsa nyny disse...

Passo para avisar que Domingo 16 de Setembro, é o Dia Global da acção por Darfur, vários paises vão unir as suas vozes...em Portugal o evento terá lugar em Lisboa Concentração no LARGO DO CAMÕES - pelas 18 horas!
Junta a tua voz a estas vozes!

Jorge disse...

Ai as minhas penas...
Muito bom!

Barão Van Blogh disse...

"Na fresca manhã a cintilar
A fugaz luz da sua existência"

Boa semana .

PoesiaMGD disse...

Não queres publicar as tuas belas fotos em outro lugar?
Criei um espaço onde podes publicar. Está ainda em formação, mas irá sendo melhorado com ajuda dos seus membros.Queres dar uma vista de olhos?
escritartes.com
Um abraço

Tó-Zé disse...

Lindu poema
Imortal Amália

crisblog disse...

Que lindo blog. Parabéns.

Beijos.

DairHilail disse...

que lindo, recoradar Amália...
1 bj

Secreta disse...

Saudades dos teus escritos...
Beijito.

Joshua disse...

Bolas, sinto a tua falta. Isso é que é uma ausência!