terça-feira, 5 de junho de 2007

Amo-te

Se tu viesses ver-me...
Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de manso se avizinha,
E me prendesses toda nos teus braços...
Quando me lembra: esse sabor que tinha
A tua boca... o eco dos teus passos...
O teu riso de fonte... os teus abraços...
Os teus beijos... a tua mão na minha...
Se tu viesses quando, linda e louca,
Traça as linhas dulcíssimas dum beijo
E é de seda vermelha e canta e ri
E é como um cravo ao sol a minha boca...
Quando os olhos se me cerram de desejo...
E os meus braços se estendem para ti...
Florbela Espanca

25 comentários:

Secreta disse...

Um poema belissimo !

pé descalço disse...

Sei que existes

Se os malmequeres são lindos!
que dizer das palavras da Florbela Espanca
senão que bem te quero!!!

Bjs

joaninha disse...

parabens por amares assim...
:)

*beijinho*

p!p@ disse...

é um poema muito bonito... carregado de nostalgia, mas inda assim, arrepia! :P

Jinhos

despertando disse...

Gosto muito deste poema da Florbela.
Uma boa escolha.
Beijinho

starxandra disse...

Lindissimo este poema da nossa Florbela.
Combinaste bem com a imagem....os malmequeres procuram o sol, o calor...e isso é o amor!
beijinho!

Gi disse...

Vou-te confessar. Embirrei anos a fio com a FE, salvo raras excepções achava a poesia dela sofrida, lamechas. Não tinha paciência, aos poucos fui conhecendo mais da sua obra, fui gostando aos poucochinhos e ainda estou a apreender. A idade fez-.me conseguir ve as coisas por outro prisma:)


Deste gostei :)
beijinhos

amor,liberdade e solidão disse...

Se todos conseguissemos amar assim, com essa foça e pureza..em que o tudo está ocupada pelo som do riso, do toque da mão....parabéns por amar assim...
boa semana
bejo

Mocho Falante disse...

Fantástico poema ainda por cima adornado por uma foto lindissima

beijocas

Fénix disse...

O amor anda pelo ar... :)

Sandrine disse...

tão bonito este poema de floribela =)

aminhapele disse...

Se fosse necessário,terias feito mais uma demostração de bom gosto.
É assim,prosaicamente:
O AMOR É O AMOR!

Eli disse...

Que bom quando conseguimos sentir palavras assim!...

:)

celtaj disse...

Precioso poema...
¡Qué sensaciones puede producir en quien la lee esta poesía que sale del alma!
Un abrazo.

james disse...

Muito bonito!

Um abraço.

clautixa disse...

adoro a Florbela:)

Entre linhas... disse...

Muito bonito este poema embora com alguma tristeza mas esvanecida pelo amarelo dos malmequeres que traduzem a Luz do Sol...

Bom feriado
Bjs Zita

Lu disse...

Gosto muito do poema. Tenho-o no meu blog. Coloquei-o no meu dia de anos.

Beijinhos.

Moinante disse...

Gostei de passar por aqui , obrigado pelos Malmequeres e o lindo poema .

Um beijo do tamanho do mundo .

" ... harmoniosa , saltava de seixo em seixo desviando-se dos penedos numa dança enfeitiçante ..."

Moura disse...

Bons ventos por esses lados.
Um abraço

Tozé Franco disse...

Bel´siimo poema, ou não fosse de Florbela Espanca.
Um abraço.

amor,liberdade e solidão disse...

passei para ver se havia novidades, aproveitei e reli o post ;) gosto muito ;)um optmo fim de semana, bejos

PoesiaMGD disse...

É sempre bom recordarmos a nossa poetisa maior!
Um abraço

eu... disse...

adoro florbela espanca
bjos

Afronauta disse...

A poesia será sempre o despertar dos sentidos à custa da palavra.